Pecuária

NZ: utilização de alfafa para alimentação de gado leiteiro em pastejo rotacionado

21/02/2020
NZ: utilização de alfafa para alimentação de gado leiteiro em pastejo rotacionado

Pré-pastejo e pós-pastejo. Os animais consomem quase a totalidade de matéria seca, deixando apenas o talo, o qual irá rebrotar, podendo ser re-pastejado em torno de 5 semanas. Fotos: Guilherme Ristow.

NZ: utilização de alfafa para alimentação de gado leiteiro em pastejo rotacionado

Guilherme Ristow é médico veterinário formado na UDESC/SC e atualmente trabalha em uma fazenda de gado leiteiro na Nova Zelândia. Frequentemente ele escreve para o MilkPoint a fim de relatar particularidades da produção de leite neozelandesa. Desta vez, ele nos contou um pouco sobre a alimentação de vacas leiteiras com alfafa. 

Na Nova Zelândia, essa forrageira é conhecida como "lucern". É uma leguminosa perene que realiza a fixação de nitrogênio no solo e possui alto valor proteico. "Por não possuirmos irrigação aqui na fazenda, o azevém apresenta grande dificuldade de rebrote durante o verão. Desta forma, lançamos mão de forragens alternativas na alimentação animal", comentou Guilherme.

A alfafa cresce bem durante os meses quentes do ano, sendo mais tolerante a secas. Se bem manejada, persiste de 5 a 8 anos. "O principal objetivo do uso é desacelerar o rotacionamento de piquetes da fazenda. Ou seja, em vez de "rodarmos" a totalidade da área em 20 dias, como é feito na primavera, aumentamos esse valor para 40 dias, fornecendo menor quantidade de matéria seca de azevém por vaca, substituindo pela alfafa, que possui maior quantidade de matéria seca. O manejo utilizado é o seguinte: após a ordenha, os animais consomem grama e, depois de 2 horas de pastejo, são transferidos para o piquete de alfafa e, depois de mais duas horas, voltam para o azevém, onde permanecem ate a próxima ordenha", explicou.

A alfafa também pode ser utilizada para a produção de feno de extrema qualidade, que pode ser fornecido aos animais no inverno como fonte de proteína e fibra. 

Fonte: MilkPoint

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando