Agricultura

Condições da soja em MS, MT, PR e BA

06/12/2019
Condições da soja em MS, MT, PR e BA

Foto: Nivaldo Forastieri - Itambé - PR

Condições da soja em MS, MT, PR e BA

Vamos viajar agora para alguns estados brasileiros e descobrir com estão as condições das lavouras nos principais polos produtores de soja do Brasil. Em parceria com a Foraster Agrointeligência, o circuito da viagem teve como objetivo analisar o início do plantio da soja e foi realizado pelo produtor, advogado e diretor da Foraster, Nivaldo Forastieri no período entre 18 e 30 de novembro.

O roteiro da viagem começa no noroeste do Paraná, região de Itambé, Floresta e Ivatuba e parte de Maringá. Nestas localidades, no ano passado as chuvas iniciaram no dia 15 de setembro, mas este ano de 2019 ocorreu o contrário. O plantio da safra de soja iniciou em sua grande maioria após o dia 05 de Outubro com pouca chuva e de forma muito irregular e isolada, ou seja caía em um ponto e no outro não, proporcionando um plantio da soja muito arriscado no mês para o produtor parananense, mas mesmo com pouca umidade no solo a soja conseguiu brotar na maioria das áreas.

Novembro também começou com pancadas de chuva irregulares no noroeste do Paraná, mas na última semana houve registro de chuvas mais generalizadas abrangendo toda a região produtora de soja e agora nesta primeira semana de Dezembro, foram registrados bons volumes de chuva de forma mais abrangente sobre os campos.

De uma forma geral, o que se observa até certo ponto é que as lavouras estão em condições normais de desenvolvimento, com uma ou outra área registrando condições insatisfatórias por causa de replantio ou porque sofreu com a estiagem anteriormente. Portanto, no noroeste do Paraná, a safra está transcorrendo de forma normal, como mostra no vídeo abaixo o produtor Forastieri.

Seguindo viagem 

Do Sul para a região central do Brasil. Entre Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, foram 7mil km rodando de carro por estradas e dentro de propriedades rurais para observar o início da safra nas regiões produtores de soja. 

Mato Grosso do Sul 

Percorrendo a região de Sonora, divisa com Mato Grosso, Forastieri visitou algumas lavouras entre a penúltima e última semana de Novembro e constatou que o plantio atrasou bastante por causa da irregularidade das chuvas. Segundo ele, alguns produtores ainda estão finalizando o plantio nesta primeira semana de Dezembro. Em sua percepção, Sonora já registrou um numero maior de casos de replantio. "O calor extremo fez com que as plantas brotassem menores em relação a tamanho e amareladas o que ocasiona a morte da planta", comenta. Os produtores de Sonora estão preocupados porque a chuva acontece a conta gota e a apreensão com a safra aumenta. 

Mato Grosso

A viagem segue no grandioso estado de Mato Grosso, no coração do Brasil. Próxima parada Campo Novo dos Parecis, Tangará da Serra e Diamantino. Nestas localidades, o que se pode observar é que  o plantio da soja já está praticamente finalizado, mas houve atraso no início dos trabalhos. No vídeo abaixo você acompanha o desenvolvimento inicial da soja em Campo Novo dos Parecis.  

Parte dos produtores de algodão destas regiões deram o start do plantio da cultura no seco e em algumas propriedades houve a necessidade de realizar o replantio. De uma forma geral, houve atraso no plantio em relação ao ano passado. Mas, agora, com a ocorrência de chuva se observa pancadas mais regulares com algumas propriedades registrando áreas mais secas do que as outras. Mas de uma forma geral, as condições das lavouras, inclusive da soja, estão boas com registro de chuva quase que diária. 

Fonte: ClimaTempo

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando