Clima

Serra catarinense registra geada atípica para dezembro

02/12/2019
Serra catarinense registra geada atípica para dezembro

Foto de Ag. São Joaquim Online, São Joaquim (SC)

Serra catarinense registra geada atípica para dezembro

Uma massa de ar frio de origem polar se espalhou sobre o Sul do Brasil após a passagem de uma frente fria e fez a temperatura baixar em toda a Região. A parte mais elevada da serra de Santa Catarina registrou temperaturas muito baixas, entre 1°C e 5°C e houve formação de geada em algumas baixadas. O Rio Grande do Sul teve frio em torno dos 5°C. No Paraná, a menor temperatura na madrugada desta segunda-feira, 2 de dezembro, ficou em torno dos 13°C.

A pouca nebulosidade na serra catarinense e gaúcha na na madrugada ajudou a aumentar o resfriamento provocado pela entrada do ar de origem polar. Além disso, as baixadas são áreas naturais de concentração de ar frio. Isto explica as temperaturas muito baixas para esta época do ano observadas na serra catarinense nesta segunda-feira.

Confira algumas baixas temperaturas registrada pelo Epagri-Ciram e pelo INMET - Instituto Nacional de Meteorologia.

Bom Jardim da Serra/Comunidade XV dias (SC): 1,4°C

Urubici/Parque de Exposições (SC): 2,2°C

Cambará do Sul (RS): 5,6°C

Nas capitais, segundo o INMET, a temperatura mínima foi de 15,1°C em Porto Alegre, 14,3°C em Florianópolis e 13,7°C em Curitiba. A passagem de ar polar sobre o Sul do Brasil em dezembro é relativamente comum, mas em geral não se tem resfriamento suficiente para a formação de geada. A geada desta segunda-feira, dia 2, pode ser considerada atípica.

Previsão de chuva

A temperatura se eleva rapidamente no Sul do Brasil e não deve haver mais geada nesta terça-feira, 3 de dezembro. Pancadas de chuva voltam a ocorrer a partir da tarde sobre o centro, oeste, sul e norte do Paraná, no centro-oeste de Santa Catarina e no noroeste do Rio Grande do Sul.

Durante a quarta-feira, 4 de dezembro, a chegada de outra frente fria ao Rio Grande do Sul e a presença de uma baixa pressão atmosférica sobre o Paraguai formam áreas de instabilidade que provocam pancadas de chuva por quase todo o Brasil.

Fonte: ClimaTempo

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando