Jovens aprendem sobre produção animal e instalações rurais no Cetam

Iniciou na terça-feira (12/11), o quinto módulo do Curso de Empreendedorismo e Desenvolvimento para a Juventude Rural no Centro de Treinamento de Montenegro (Cetam). O próximo módulo ocorrerá entre os dias 17 e 19 e dezembro.
O curso, ministrado pela Emater/RS-Ascar em convênio com a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), está abordando nesta etapa as construções rurais em geral, energia solar fotovoltaica, fotografia voltada para a divulgação do meio rural e de produtos coloniais, compostagem, prática em sistema agroflorestal e todos os processos que envolvem diferentes tipos de produção animal, contemplando alimentação, manejo e outros detalhes.
No primeiro dia, o extensionista rural e engenheiro agrícola da Emater/RS-Ascar, Danilo Rocha Leal, falou sobre como adequar as construções de casas, galpões, cercas, sistemas de irrigação, açudes, estufa e silo secador em propriedades rurais. Em uma atividade prática, Leal demonstrou as placas solares de energia fotovoltaica e como gerar energia elétrica com elas. O engenheiro comentou ainda os princípios da energia solar fotovoltaica, equipamentos, custos, usos e benefícios.
Já o extensionista rural e veterinário da Emater/RS-Ascar, Carlos Roberto Vieira da Cunha, repassou informações sobre a piscicultura. E o grupo realizou uma despesca nos açudes do Cetam, para, por meio da vivência, proporcionar ainda mais conhecimento aos alunos.
Nesta quarta-feira (13/11), o extensionista rural e veterinário da Emater/RS-Ascar, Gustavo Krahl de Vargas, explicou os sistemas de criação de bovinos de leite, corte e ovinocultura, a fisiologia animal, instalações para ruminantes e como garantir o bem-estar animal, além de manejo e alimentação adequados para cada tipo de animal e o retorno econômico das diferentes atividades.
O jovem produtor de hortigranjeiros de Ivoti, Jonas Graeff, perguntou se estes alimentos, em caso de sobra na propriedade, poderiam ser oferecidos ao gado. Essa e outras dúvidas foram esclarecidas por Vargas e por Cunha, que também apresentou as recomendações com relação às instalações nos sistemas de criação de suínos e aves, o manejo ideal diante do comportamento dos animais, aproveitamento de alimentos existentes na propriedade para o trato alimentar e saúde animal.
Em seguida, os participantes do curso foram para os piquetes onde são criadas as terneiras, para analisar o desenvolvimento corporal através da medição de peso e os alimentos ofertados aos animais. Também se deslocaram ao espaço reservado para as aves, ver as instalações do galinheiro, como as galinhas se comportam e a disponibilização de alimento e água.
Na parte da tarde ocorreu uma oficina de fotografia, onde a jornalista Carine Massierer repassou dicas de fotografia, uso das imagens e estratégias de divulgação do meio rural e de produtos coloniais. Seguindo a apresentação da marca Dobra, fundada em 2016, por Guilherme Massena, juntamente do irmão e do primo. Atualmente são 20 pessoas que trabalham na empresa, que começou fazendo carteiras, e que agora produzem porta passaporte, bolso, ecobags e tênis. "O que queremos é vender uma experiência e gastamos mais tempo nisto do que na produção de um novo produto", salientou. Eles têm uma empresa centrada na humanização da gestão, produção local, impacto positivo na sociedade, em trabalhar com liberdade e responsabilidade e somente por demanda, com zero estoque.
Finalizando a quarta-feira, a extensionista rural e engenheira agrônoma da Emater/RS-Ascar, Caroline Kolinski de Lima, abordou a criação de abelhas sem ferrão, apresentou as diferentes espécies existentes e ressaltou os objetivos da meliponicultura, que são a preservação das espécies, produção de mel de excelente qualidade, aproximação das pessoas, melhor polinização das flores, aumento da produção de alimentos e preservação da a biodiversidade da flora. Enquanto isso, o extensionista rural e técnico em agropecuária da Emater/RS-Ascar, Ricardo Boesche, trouxe para o grupo um pouco de sua experiência em apicultura. Ele falou de espécies, alimentação apícola, manejo, beneficiamento, mercado e comercialização do mel.
Para a quinta-feira (14/11) está previsto o deslocamento à agrofloresta do Inacinho, empreendimento que integra a Rota de Turismo Rural Sabores e Saberes. Lá será repassado informações sobre o trabalho realizado no local, apresentação do Eco Pila, que é um projeto do Núcleo Socioambiental da ACI Montenegro/Pareci Novo, que integra empresas e moradores da cidade para promoção de uma consciência ambiental no intuito de mudar a realidade social. Faz parte da programação a palestra e a prática e a prática sobre compostagem, realizadas pelo extensionista rural e engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Marcelo Biassusi.

Fonte: Emater

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando