Leilão GDT apresenta maior aumento desde fevereiro e valorização é de 3,7%

Nessa terça-feira (05/11), o leilão da plataforma GDT apresentou seu maior aumento desde fevereiro desse ano, com uma valorização de 3,7% em relação ao evento anterior, fechando o preço médio em US$ 3.446/tonelada. No entanto, apesar do acréscimo de preços, o volume negociado (38,7 mil toneladas) ficou praticamente estável em relação ao último evento. Confira a evolução de preços médios realizados no leilão e sua variação no gráfico 1.

Gráfico 1. Preço médio leilão GDT x GDT Price Index; elaborado pela equipe MilkPoint Mercado com dados do Global Dairy Trade.

A grande maioria dos produtos negociados apresentou valorização, com exceção dos queijos, que recuaram 0,6% (preço médio de US$ 3.609/ton) e da lactose, que caiu 1,9% (preço médio de US$ 768/ton). Os aumentos foram de 2,6% para a gordura anidra (preço médio de US$ 5.191/ton), 0,2% para a manteiga (preço médio de US$ 4.117/ton), 5,1% para a caseína (US$ 7.274/ton), 6,7% para o leite em pó desnatado (preço médio de US$ 2.924/ton) e 3,6% para o leite em pó integral (preço médio de US$ 3.254/ton).

O resultado positivo se deu, principalmente, por conta do desequilíbrio entre demanda mundial estável (como verificado na estabilidade de volume negociado) e uma menor oferta de produto - em especial leite em pó desnatado (produto de maior alta no leilão).

Por fim, ao analisar os contratos futuros, a expectativa de preços mais altos em leilões anteriores ocasionou um descolamento de preços de referência do leilão GDT para os leites em pó integral em novembro em comparação com os preços futuros na bolsa NZX. Nos meses seguintes, os preços permanecem bem próximos, como é possível notar no Gráfico 2.

Gráfico 2. Evolução da quantidade negociada no leilão GDT; elaborado pela equipe MilkPoint Mercado com dados do Global Dairy Trade.

Fonte: MilkPoint

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando