Bovinos para reposição: mercado firme

O mercado de reposição tem trabalhado em alta desde meados de 2018, somente em junho/julho que houve uma retração pontual nas cotações devido aos entraves envolvendo à suspensão dos embarques de carne à China.

Mas desde então os preços começaram a se recuperar. Entretanto as variações semanais não haviam superado o patamar de 0,25%, na média de todos os estados e categorias analisados. Porém, nos últimos sete dias, o mercado de reposição ganhou mais potência.

Os preços dos animais reposição tiveram alta de 0,4%, também considerando todos os estados e categorias pesquisados. A volta das chuvas trouxe mais ânimo para os compradores e movimentação no mercado de reposição, estimulando os aumentos nas cotações. Além disso, a baixa disponibilidade de animais colabora com esse cenário.

Considerando a média de preços de todas as categorias de machos anelorados, as cotações subiram em todos os estados analisados, com exceção do Maranhão, Acre e Tocantins, que ficaram estáveis. Já Mato Grosso do Sul, São Paulo e Goiás foram os estados com as maiores altas semanais sendo elas 1,5%, 1,1% e 1,0%, respectivamente.

Em curto e médio prazos, com as chuvas mais regulares e em maiores volumes e com o mercado do boi gordo ganhando força, valorizações mais intensas não estão descartadas.

Fonte: Scot Consultoria

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando