Congresso reúne mais de 2 mil mulheres para debater as cadeias produtivas do agronegócio

Os principais desafios e oportunidades das cadeias produtivas do agronegócio estão sendo debatidos no 4º Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, que está sendo realizado em São Paulo. O evento, destinado às mulheres agricultoras, pecuaristas, cooperadas e de outras categorias do mundo rural, promove a troca de experiências e a integração de redes em oito cadeias produtivas do agronegócio: algodão, café, carne, grãos, leite, floresta, hortifruticultura e setor sucroenergético

Com o tema ”AGIR – Ação Global: integração de redes”, o objetivo do Congresso é dar visibilidade para as mulheres do agronegócio, no contexto das cadeias produtivas, considerando os temas que fazem parte deste contexto, como consumidor, agroindústria, produtores rurais e tecnologias.

Com inscrições esgotadas, o evento deste ano conta com a participação de cerca de 2 mil mulheres. Neste ano, de forma simultânea, é realizado o YAMI (Youth Agribusiness Movement International) direcionado aos jovens do agronegócio.

Na abertura do evento, a presidente do Comitê Mundial da Igualdade de Gênero da Aliança Cooperativa Internacional, María Eugenia Pérez, disse que as mulheres têm que buscar conhecimento para aumentar a participação no campo. “Necessitamos ser partícipes de nossas empresas. Nós, mulheres, não somos a maioria nem a metade das proprietárias da terra. Temos que buscar formação, informação, aplicação de tecnologias para poder participar do mundo do agronegócio e da governança dos agronegócios”, disse.

A presidente do Núcleo Feminino do Agronegócio, Maria Antonieta Guazzelli, falou sobre governança na produção rural e da integração com as tecnologias e a ciência. Ela também lembrou a importância de conduzir a fazenda de forma sustentável. “Temos que ser responsáveis pelo lado social do negócio – sustentabilidade social não é pagar corretamente envolve muito mais que isso, estamos falando de pessoas, de famílias, das comunidades, das cidades”, disse.

Rodada de Negócios

Também acontece durante o Congresso uma rodada de negócios entre empreendedoras dos setores de cafés especiais e fruticultura, com compradores internacionais, promovida pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

O Sistema CNA/SENAR também trará o Prêmio Brasil Artesanal 2019 – Chocolate e a Vitrine de Negócios.

Fonte: MAPA

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando