Na CBOT, preços da soja e do milho registram forte queda nesta 4ª feira

Destaque Rural

Na Bolsa de Chicago (CBOT), os futuros do milho e soja fecharam o pregão desta quarta-feira (31) com forte queda. Os principais vencimentos do cereal recuaram entre 10 a 11 pontos e, no caso da oleaginosa, as desvalorizações superaram os 15 pontos.

A Reuters Internacional destacou que as cotações foram pressionadas negativamente pela perspectiva de um clima mais favorável no Meio-Oeste norte-americano. A guerra comercial entre EUA e China também segue como pano de fundo nas negociações no mercado internacional.

"As perspectivas climáticas para o Centro-Oeste são geralmente favoráveis, com temperaturas ligeiramente abaixo do normal ideais para milho e soja na fase reprodutiva, embora bolsões de secura desfavorável persistam no cinturão do milho, segundo um boletim diário do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA)", informou a agência internacional.

"Não há nada de novo para relatar quando se trata dos mercados de grãos", disse Joe Christopher, expositor da Crossroads Co-op. "O mercado está apenas cansado neste momento".

O especialista ainda destacou que os participantes do mercado aguardam a atualização do relatório de oferta e demanda do USDA, que será divulgado no dia 12 de agosto. "Poderíamos ver algumas surpresas com o relatório de 12 de agosto do USDA", disse Christopher.

Ainda nesta quarta-feira, autoridades das duas maiores economias mundiais concluíram mais uma rodada de negociações comerciais sem sinais visíveis de progresso. No início da semana, o presidente Donald Trump já havia mostrado falta de otimismo com o encontro presencial entre os líderes de ambos os países.

Publicado por Fernanda Custódio

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Trabalha há mais de 6 anos com produção de conteúdos jornalísticos para o agronegócio.

Enviando