A importância do Molibdênio para a garantia do manejo nutricional no algodão

1*Marcos de Oliveira Laurindo

2*Ana Maria Bonatti

Garantir um bom manejo nutricional às plantas, é fundamental para se obter ótimos resultados na colheita. Nesse contexto, o molibdênio (Mo) tem grande importância, já que participa, principalmente, da síntese e ativação das enzimas nitrogenase e redutase o nitrato, ligadas diretamente ao metabolismo do nitrogênio (N). O algodão é uma cultura com grande exigência nutricional desde o início de seu ciclo, sendo que o correto fornecimento de Mo garante a assimilação de teores ideais de N, e consequentemente, o bom desenvolvimento das plantas.

A disponibilidade de molibdênio em solos ácidos (característica dos solos brasileiros), normalmente, é muito baixa, dado a fixação dos ânions molibdato. Dessa forma, para que a demanda de Mo pela cultura do algodão seja atendida, é necessário que se adote o manejo nutricional complementar na cultura, através do tratamento de sementes e/ou aplicações foliares para suprimento desse micronutriente.

Nesse contexto, o correto fornecimento de molibdênio, poderá auxiliar a planta em diversos aspectos. No início do ciclo, por exemplo, o Mo atua no desenvolvimento radicular, garantindo às plantas uma estrutura ideal de raízes, fundamental para a captação de água e nutrientes do solo, e para a sustentação vegetal. Em situações de estresse, especialmente o hídrico, uma boa estrutura radicular garante maior resistência da planta, resultando em menores perdas ao final do ciclo. Em relação à parte aérea da planta, o Mo é fundamental para acelerar o arranque inicial do algodoeiro, auxiliando também na formação dos ramos, e consequentemente, no pegamento de maçãs e botões florais.

Atualmente o mercado conta com diversos produtos, de inúmeras empresas focadas em nutrição vegetal, com a proposta de fornecer molibdênio através do manejo nutricional complementar do algodoeiro. Nesse cenário, a Ubyfol possui em seu portfólio o Potamol, formulação concentrada em molibdato de potássio, fonte nobre para fornecimento de molibdênio, além de potássio. O produto, quando corretamente manejado, é capaz de elevar o rendimento final da cultura em até 10%, já que atua na nutrição e no metabolismo das plantas. Potamol pode ser utilizado em todo o ciclo da cultura através de aplicações foliares e tratamento de sementes, sendo que seu uso pode ser feito em associação com defensivos.

De acordo com o engenheiro agrônomo e RTV da Ubyfol Marcos Laurindo, além do fornecimento de molibdênio, a presença do potássio também é um diferencial do produto "Em função da presença do potássio em sua composição, podemos utilizar o Potamol direcionado também para o enchimento e peso de maçãs. Dessa forma, é possível realizar três aplicações a partir da emissão do primeiro botão floral e outra sequencial após 15 dias, respectivamente".

 

1*Engenheiro Agrônomo e RTV da Ubyfol

2*Engenheira Agrônoma e Coordenadora do Dpto. Técnico Ubyfol

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando