Com acordo, valor exportado para UE pode superar R$ 2 bi por ano

A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) avalia que, as quantidades estabelecidas no acordo entre União Europeia e Mercosul recém anunciado, quando plenamente atendidas, podem elevar o valor exportado para o bloco para mais de R$ 2 bilhões por ano, comparativamente a um total de R$ 600 milhões de exportações para aquela região no passado (cálculo realizado levando em conta as mesmas condições de preço de 2018). Esse valor equivale a 7% do total das divisas geradas pelo país com a exportação total de açúcar e etanol em 2018.

 

O acordo do Mercosul com a União Europeia prevê uma mudança nas cotas e tarifas de açúcar e etanol. Fica zerado o imposto de importação sobre o volume de 180 mil toneladas de açúcar ao ano. O volume de 562 milhões de litros de etanol ao ano para uso industrial entra no mercado sem tarifa e outros 250 milhões de litros recebem tarifas diferenciadas conforme a aplicação – 0,064 euro/litro para etanol não-desnaturado (para todos os fins) e 0,03 euro/litro para etanol desnaturado (álcool com adição de substâncias para impedir o uso em bebidas, alimentos ou produtos farmacêuticos).

Até o atual acordo, o açúcar do Brasil se enquadrava na cota CXL, de 412 mil toneladas, e na  Erga Omnes, de 290 mil ton, ambas com uma tarifa intra-cota de 98 euros por tonelada. No caso do etanol, era aplicada uma tarifa de 0,19 euro/litro para etanol não-desnaturado e de 0,10 euro/litro para etanol desnaturado, o que praticamente impedia o acesso ao mercado.

A UNICA reitera a sua avaliação de que o acordo foi uma grande conquista para o país e parabeniza a diplomacia brasileira, destacando, em especial, a atuação da Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e do Ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Trata-se de um passo importante e que pode levar a uma maior abertura comercial no futuro.

 

Fonte: Unica

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando