EUA: Preocupações com o clima elevam preços de soja e do milho em Chicago

Destaque Rural

As preocupações com o clima no Meio-Oeste norte-americano permanecem dando fôlego aos preços futuros da soja e do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT). Nesta quinta-feira (13), as cotações futuras registram altas consistentes no mercado internacional.

De acordo com o consultor de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, a janela ideal de cultivo para o milho no país já se encerrou e a soja deveria ser finalizada essa semana. Em seu último relatório, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), apontou a semeadura do cereal em 83% da área prevista para essa safra e a soja em 60%.

No mesmo período do ano anterior, cerca de 99% da área já havia sido plantada com o milho e no caso da oleaginosa, o índice estava em 92%. "Nessa época, após o dia 10 de junho, é comum acontecer o encerramento dos replantios nos EUA. Então, hoje o quadro é complicado ao produtor norte-americano", reforça Brandalizze.

Consequentemente, o especialista reforça que os preços da soja podem trabalhar próximos a US$ 9 e US$ 9,50 por bushel. Para o milho, a tendência também altista.

"Isso porque crescem as especulações em torno da safra norte-americana. No milho, o USDA já reduziu a projeção para essa temporada, muitas áreas ainda estão inundadas", reforça o consultor de mercado.

Segundo informações do site Sucessful Farming, a Al Kluis, Kluis Advisors, reportou que os investidores estão criando mais prêmios de risco nos mercados.

"As precipitações de sete dias variam entre 25,4 mm e 101,6 mm na maior parte de Illinois, Indiana e Ohio. A partir de domingo, esses estados tinham apenas 49%, 42% e 32% da safra de soja plantada, respectivamente", informou a corretora.

E ainda acrescentou: "O balanço do milho está prestes a se tornar preocupante. Nós não precisamos ver reduções maciças na área plantada ou nos rendimentos e ainda podemos ver a relação estoque x uso na faixa de 5% a 7%. Quanto mais vermos a relação cair abaixo de 10%, mais otimistas se tornarão os investidores".

Já o AccuWeather estima que os danos causados pelas inundações ao longo dos rios Mississipi e Missouri já superaram US$ 12 bilhões, o que equivalente a R$ 46 bilhões. 

*Com informações do Sucessful Farming

Publicado por Fernanda Custódio

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Trabalha há mais de 6 anos com produção de conteúdos jornalísticos para o agronegócio.

Enviando