China: Guerra comercial e surto de peste suína reduzem demanda por soja

A China, maior compradora de soja no mundo, suspendeu as compras de suprimentos norte-americanos após a escalada da guerra comercial entre Washington e Pequim, segundo pessoas próximas as negociações.

Os compradores de grãos não receberam mais pedidos para continuar com a chamada compra de boa vontade e não esperam que isso aconteça, devido à falta de acordo nas negociações comerciais, ainda segundo as fontes. Ainda assim, a China atualmente não tem planos de cancelar compras anteriores de soja norte-americana.

O presidente dos EUA, Donald Trump, intensificou sua guerra comercial com a China no início deste mês, elevando as tarifas de cerca de US$ 200 bilhões em produtos chineses, o que levou Pequim a retaliar com novas tarifas próprias. Trump e Xi Jinping devem se reunir novamente no final de junho para a cúpula do G-20, quando alguns analistas preveem uma possível solução.

Os preços futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) caíram para uma baixa de 10 anos no início do mês, com o pico das tensões. Desde então, os preços se recuperaram à medida que as recentes chuvas no Meio-Oeste atrasam o plantio da safra 2019/20.

Dados do governo indicam que a China comprou cerca de 13 milhões de toneladas de soja norte-americana depois que os países concordaram com uma trégua em dezembro, em um movimento que mostrou boa vontade em resolver a disputa comercial. Enquanto o secretário de Agricultura dos EUA, Sonny Perdue, disse em fevereiro que a China prometeu comprar mais de 10 milhões de toneladas do grão, as compras pararam.

Dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) mostram que a China ainda precisa receber cerca de 7 milhões de toneladas de soja dos EUA que se comprometeu a comprar no atual ano de comercialização.

Porta-vozes dos compradores estatais Cofco e Sinograin não fizeram nenhum comentário imediato.

A China também está lutando para conter uma epidemia da peste suína africana em seu rebanho de suínos, reduzindo a demanda por ração animal. A soja é um componente de extrema importância na composição da ração, e o Rabobank estima que cerca de 30% do suprimento de carne suína do país tenha sido perdido.

Tradução: Fernanda Custódio

Fonte: Bloomberg

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando