Preocupações com o clima nos EUA impulsionam preços da soja na CBOT

Por Fernanda Custódio/Destaque Rural

As cotações futuras da soja, milho e trigo, negociadas na Bolsa de Chicago (CBOT), iniciaram a sessão desta terça-feira (28) em campo positivo. De acordo com os analistas de mercado, os preços são impulsionados pelas preocupações com o clima no Meio-Oeste americano.

"Tivemos um final de semana prolongado chuvoso nos EUA, com muita água sobre as áreas agrícolas. O plantio permanece lento, foram registrados tornados em Indiana e inundações no Arkansas. O quadro de clima é desfavorável aos produtores norte-americanos", explica o consultor de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze.

Até a semana anterior, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) havia informado que o plantio do milho estava completo em 49% da área prevista para essa safra. O índice estava bem abaixo da média dos últimos cinco anos para o período, de 80%.

Para a soja, a semeadura foi indicada em 19% até o último dia 19 de maio. A média dos últimos anos para o intervalo é de 47%. O órgão atualiza as informações no final da tarde desta terça-feira.

E, em meio ao atraso no cultivo da safra 2019/20, há uma preocupação com a janela ideal de plantio das duas principais culturas, soja e milho. "A janela ideal está se estreitando, estamos entrando em um período de menor potencial produtivo. E as previsões climáticas ainda indicam chuvas nas próximas duas semanas no Meio-Oeste", afirma Brandalizze.

De acordo informações do Serviço Nacional de Meteorologia, entre os dias 2 a 6 de junho, os estados do Meio-Oeste americano deverão registrar chuvas acima da média.

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando