AgRural reduz produção de soja do país para 112,5 milhões de toneladas

Nesta segunda-feira (11), a AgRural revisou novamente para baixo a produção de soja do Brasil, da temporada 2018/19, para 112,5 milhões de toneladas. Se confirmada a projeção, os produtores rurais deverão colher a menor safra da oleaginosa em três anos.

A revisão é resultado da continuidade do tempo quente e seco registrado ao longo do mês de janeiro, conforme dados da consultoria. Todos os estados produtores tiveram cortes de produção, com exceção do Rio Grande do Sul, Pará e Rondônia.

Em janeiro, a estimativa já havia sofrido um ajuste negativo, em 4,5 milhões de toneladas, para 116,9 milhões de toneladas neste ciclo. “Cenário devido à irregularidade das chuvas e ao calor de dezembro, que afetaram as lavouras precoces de alguns estados, com destaque para Paraná, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso”, destacou em nota a consultoria.

Colheita da safra 2018/19

Ainda no relatório, a AgRural apontou que até a última quinta-feira (7), a área de soja colhida no país chegou a 26%. O índice está acima do observado no mesmo período do ano anterior, de 10% e da média dos últimos cinco anos, de 12%.

“A colheita acelerada – puxada por Mato Grosso (57%), Paraná (30%) e Goiás (30%) – é resultado de um plantio antecipado e rápido e do encurtamento do ciclo das lavouras em algumas áreas devido ao tempo quente e seco”, informou a consultoria.

Fernanda Custódio/Destaque Rural

Enviando