Programa de logística reversa no campo contribui para a sustentabilidade do setor agrícola

O inpEV, entidade gestora do Sistema Campo Limpo, comemora o mês do Meio Ambiente com o lançamento do Relatório de Sustentabilidade 2020 , que mostra os resultados alcançados pelo programa de logística reversa de embalagens vazias e sobras pós-consumo de defensivos agrícolas na preservação do meio ambiente e no desenvolvimento de uma agricultura mais sustentável.
 
Prova do impacto positivo do programa é o número de embalagens vazias de defensivos agrícolas que receberam destinação correta em 2020: 49,5 mil toneladas. Deste total, 93% foram para reciclagem e 7% para a incineração.
 
Como entidade gestora do Sistema, o inpEV apresenta em seu relatório os benefícios ambientais comprovados por Estudo de Ecoeficiência realizado pela Fundação Espaço Eco. Exemplo de economia circular, o Sistema Campo Limpo evitou a emissão de 823 mil toneladas de gás carbônico equivalente entre 2002, quando o programa entrou em operação, e dezembro de 2020. Esse volume corresponde à emissão de mais de 15,5 mil viagens em torno da Terra de caminhão.
 
Se essa emissão de CO2e tivesse acontecido, seria necessário plantar quase 6 milhões de árvores para capturá-la da atmosfera. Por permitir a economia de recursos naturais, o programa de logística reversa possibilitou que quase 1,9 milhão de barris de petróleo deixassem de ser extraídos.
 
Referência mundial em destinação de embalagens pós-consumo de defensivos agrícolas, o Sistema evitou ainda, desde 2002, o consumo de 36 bilhões de megajoules de energia, que seria suficiente para fornecer energia elétrica para 5,2 milhões de residências durante um ano.
 
Os números apresentados no Relatório de Sustentabilidade, elaborado de acordo com a GRI - Standards, refletem a transparência do Sistema Campo Limpo, que chegou à marca de 600 mil toneladas de embalagens vazias destinadas corretamente desde 2002, resultado da união e empenho de todos os elos da cadeia agrícola - agricultores, indústria fabricante, distribuidores e poder público. "Mesmo em ano de desafios específicos em razão da pandemia de covid-19, conseguimos entregar bons resultados, operando com segurança", afirma João Cesar Rando, diretor-presidente do inpEV.
Larissa Schäfer
Publicado por Larissa Schäfer

Formada em Jornalismo pela Universidade de Passo Fundo (UPF).

Enviando