Chuvas devem retornar para o Sul na próxima semana, diz Santos

Nesta quinta-feira (8), as áreas de instabilidade estão voltadas para o norte do país, dessa forma no Paraná a previsão é de pouca chuva, assim como em São Paulo. “As chuvas estarão mais expressivas para regiões como Rondônia, Mato Grosso e Goiás, nessa semana. Essas chuvas possibilitam uma elevação dos níveis de água no solo, como já tinha muita gente preocupada com a falta de chuvas para o milho safrinha e o algodão, sendo que algumas áreas já apresentam problemas por conta do déficit hídrico, ainda é muito cedo para falar de queda na safra de milho”, explica o agrometereologista da Rural Clima, Marco Antônio dos Santos.

A tendência é que no final de semana uma frente fria consiga avançar e levar chuvas para o Rio Grande do Sul. “De maneira geral, essa frente sobe ao longo do final de semana, principalmente no começo da semana que vem, então a semana de 11 a 17 de abril tende a ser mais úmida, principalmente nas regiões produtoras no Mato Grosso do Sul, São Paulo e no Mato Grosso”, informa o especialista.

“Pelos mapas podemos perceber que a primeira quinzena de abril, será o inverso do que algumas pessoas vinham comentando, os modelos mudaram, pois uma massa de ar polar avançou e impossibilitou as chuvas agora nesses primeiros 10 dias de abril na metade sul e no Sul. O que está deixando muitas pessoas apreensivas, principalmente no Paraná, que está com uma mega safra de soja para colher”, salienta Santos.

Para o Rio Grande do Sul as condições climáticas se mantêm favoráveis; o mês não será extremamente chuvoso, mas terá bons períodos de chuva. “Na sexta (9) começa a se formar uma frente que vai avançando no sul do Brasil, então por conta das chuvas que estão ocorrendo no norte do país, o corredor de umidade desce e traz chuvas para o Rio Grande do Sul no sábado (10), porém, a frente fria passa muito rápido. De maneira geral, a preocupação fica para essa semana, a partir da próxima semana se normalizam as condições para as lavouras no país”, conclui o agrometereologista.

Larissa Schäfer
Publicado por Larissa Schäfer

Formada em Jornalismo pela Universidade de Passo Fundo (UPF).

Enviando