Agricultura

Mais da metade do milho já está colhido no Estado

05/03/2021
Mais da metade do milho já está colhido no Estado

Foto: Divulgação Emater/RS-Ascar

Mais da metade do milho já está colhido no Estado

Segue a colheita do milho no Rio Grande do Sul, com 55% da área total cultivada já colhida. De acordo com o Informativo Conjuntural, produzido e divulgado nesta quinta-feira (04/03), pela Gerência de Planejamento da Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), 13% das lavouras do RS estão em fase de maturação, 17% em enchimento de grãos, 9% em floração e 6% em germinação e desenvolvimento vegetativo. Nas áreas ao Norte, a colheita está adiantada e obtém menores produtividades. Já em regiões onde a cultura se desenvolveu bem, as produtividades são excelentes.

A redução e até mesmo a ausência de chuvas em algumas regiões já deixa aparente o estresse hídrico em determinadas áreas cultivadas com soja. Ainda não foi colhido nem 1% da área total cultivada, sendo que na mesma época, na safra passada, 5% das lavouras já estavam colhidas. Outros 15% estão em maturação, 56% em enchimento de grãos, 24% em floração e 5% em germinação e desenvolvimento vegetativo.

A colheita do arroz avançou para 12% das áreas implantadas no RS. O potencial produtivo continua excelente, com lavouras com desenvolvimento normal. A cultura não sofre ataque significativo de pragas e doenças. Outros 40% das lavouras estão me fase de maturação, 39% em enchimento de grãos, 8% em floração e 1% em germinação e desenvolvimento vegetativo.

Na região de Pelotas, a colheita do feijão primeira safra está praticamente concluída. Há previsão de dias sem chuvas e ensolarados para a próxima semana, que devem favorecer a conclusão. É grande a procura pelo grão desta safra, com aumento do preço devido à boa qualidade.  Na região de Ijuí, produtores finalizam a implantação do feijão de segunda safra. Lavouras semeadas apresentam boa emergência e desenvolvimento inicial satisfatório. As primeiras áreas implantadas no início de janeiro entram em estádio reprodutivo. 

OLERÍCOLAS

Na região de Bagé, a maior incidência de radiação solar na semana tornou mais adequadas as condições de produção, principalmente em cultivos protegidos. O fator negativo foi a presença de ventos fortes, principalmente a partir de 24/02, dificultando o manejo e aumentando a evapotranspiração dos vegetais em geral. Em Uruguaiana, com os dias ensolarados, espera-se a normalidade da produção, que havia diminuído nas culturas em ambiente protegido em virtude de dias seguidos de chuvas ou nublados com baixa luminosidade. Em São Gabriel, as culturas de couve e rúcula apresentam aspecto sanitário regular e desenvolvimento reduzido. Em Quaraí, nas hortas há grande produção de folhosas. Horticultores dedicam-se à intensificação das sementeiras, pois a procura por verduras está alta, com demanda maior que a oferta. 

FRUTÍCOLAS

Na região de Passo Fundo, está encerrada a colheita de pêssego e ameixa; produtores realizam tratos culturais como recolha de restos de colheita e limpeza de pomares e se organizam para aplicações de adubações foliares visando um maior tempo de folhas nas plantas para fortalecimento de ramos e gemas para a próxima safra. Em pomares de caqui da variedade Kyoto, a colheita deverá iniciar a partir de 20/03; já a variedade Fuyu mostra os primeiros sinais de mudança de coloração, e o início da colheita está previsto para a partir de 25/03. Segue a colheita de maçã; pomares com boas condições sanitárias, e a expectativa é de safra normal. Produtores seguem monitoramento e controle da mosca-das-frutas, com aplicação de iscas e inseticidas, além dos tratamentos fitossanitários preventivos. O preço varia de R$ 2,80 a R$ 5,00/kg. 

Leia mais em https://bit.ly/3kIyx4Y

Acesse o Informativo Conjuntural completo em https://bit.ly/30ddXAf

Cadastre-se para receber a publicação semana diretamente em seu e-mail https://bit.ly/2O6yAvn

Fonte: Assessoria de Imprensa Emater/RS-Ascar

Larissa Schäfer
Publicado por Larissa Schäfer

Formada em Jornalismo pela Universidade de Passo Fundo (UPF).

Enviando