Temperaturas mais amenas estimulam maior tempo de pastejo dos rebanhos

O rebanho em geral apresenta boas condições corporais principalmente devido à oferta de forrageiras em quantidade e qualidade. Nas áreas onde as pastagens cultivadas de verão já estão com menor capacidade de rebrote, os produtores têm aproveitado o bom desenvolvimento do campo nativo. As temperaturas mais amenas vêm estimulando um maior tempo de pastejo dos rebanhos, de acordo com o Informativo Conjuntural, produzido e divulgado, nesta quinta-feira (25), pela Gerência de Planejamento da Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr).

Bovinocultura de leite

As condições meteorológicas têm permitido a retomada do uso das pastagens cultivadas com menor risco de degradação pelo pisoteio e arranque. As temperaturas amenas permitiram que os animais ficassem mais tempo em pastejo.  Nos locais onde predomina a produção à base de pasto, os produtores têm conseguido garantir boa rentabilidade na atividade. Porém, os que dependem de insumos externos, como nos sistemas mais intensivos, a margem líquida está ficando abaixo da esperada pelos produtores, devido ao aumento significativo nos preços de fertilizantes e combustíveis.

Confira também o Informativo Conjuntural da safra de grãos, produzido e divulgado, nesta quinta-feira (25), 

Larissa Schäfer
Publicado por Larissa Schäfer

Formada em Jornalismo pela Universidade de Passo Fundo (UPF).

Enviando