Artigos

Nem só na ordenha trabalha o produtor

23/02/2021
Nem só na ordenha trabalha o produtor

Foto: Larissa Schäfer

Nem só na ordenha trabalha o produtor

Sabe quando as pessoas ficam imaginando o que você faz? Geralmente, elas imaginam errado. Outras porém, falam por maldade mesmo, julgando como se soubesse do seu dia a dia. Isso acontece com frequência com os produtores de leite, é comum a gente escutar: "tirar leite é fácil, só trabalha de manhã e de tardinha."

Vem comigo, tira 5 minutos para ler este texto, que eu vou te dar uma ideia mais ou menos como a realidade funciona.

O produtor de leite levanta de madrugada e por volta de 5 horas da manhã ele começa seu expediente. Mas para a surpresa de alguns, o produtor não para depois da ordenha, na verdade, é aí que começam os trabalhos mais pesados na fazenda.

Quem tem vaca a pasto, tem que por elas no pasto. Quem tem elas confinadas, tem que mexer a cama. Tem que alimentar as bezerras, novilhas e as vacas pré-parto, lembrando que cada uma destas categorias recebe uma dieta específica a qual não pode ser confundida.

Limpeza, tem muita limpeza para fazer. Sala de ordenha, sala do leite, sala de espera, baia das bezerras, pista de trato, comedouros, bebedouros (as vacas precisam água limpa, bebedouros devem ser lavados assim como lavamos os copos onde bebemos nossa água).

Independente de estar calor ou frio, chovendo ou com sol, o serviço tem que ser feito naquela hora, não pode esperar. A cabeça do produtor sempre está ocupada, antes de acabar um trabalho ele já está imaginando qual a próxima coisa a ser feita. 

Ainda tem que encontrar tempo para anotar tudo. Medicamentos que fez, vaca que inseminou, vaca que vai para pré parto, que vai para secagem ou vaca que pariu. Já cansou de ler até aqui? Pois bem, não chegamos ainda na metade do dia do produtor.

Quando o produtor faz a pausa para o almoço, aí que as coisas acontecem do contra. É a hora que uma bezerra adora fugir, uma vaca invade o milho, um bebedouro dá vazamento ou uma vaca entra em trabalho de parto, e lá vai o produtor atender, para só depois poder almoçar.

E quando precisa ir na cidade então... Comprar medicamentos, pagar boleto, comprar fertilizante, aquela peça da máquina que estragou, esperar na fila do banco que geralmente demora, não pode esquecer de nada. Para conseguir fazer isto, o produtor adianta os serviços, faz mais rápido para encaixar o tempo e poder ir na cidade, a trabalho, diga-se de passagem.

Aí chega lá, encontra alguém que começou a trabalhar as 8 da manhã e tem que escutar "o folgado, não trabalha mais, passa o dia na cidade passeando."  Gente, o produtor não vai na cidade a passeio, vai a trabalho, é preciso entender que estas coisas também são trabalho.

Aí meu amigo, quando o produtor chega de volta atrasado para a ordenha, pode ter certeza que algo aconteceu na sua ausência, uma vaca fugiu, ou adoeceu, ou pariu, ou ficou presa no canzil, lá vai o nobre produtor resolver tudo antes da ordenha.

E não pensem que depois da ordenha da tarde vem a calmaria. De noite, é a hora de planejar o que vai fazer no próximo dia, é a hora de falar com os fornecedores via Whatsapp para comprar o que está faltando, hora de ligar para o comprador de leite para pedir aumento e também de noite é a hora de ler os textos do Fabrício Nascimento para estar sempre atualizado sobre a atividade.

Se depois de ler este breve resumo do dia a dia de um produtor, você ainda acha que é só trabalhar na hora da ordenha, esteja convidado a passar suas férias ajudando a tirar leite, pense que maravilha ver o sol nascer, acordando as 4 horas da manhã todos os dias.

Fonte: MilkPoint

Larissa Schäfer
Publicado por Larissa Schäfer

Formada em Jornalismo pela Universidade de Passo Fundo (UPF).

Enviando