Agricultura

Publicação da Secretaria da Agricultura ensina como produzir mudas de abacaxizeiro

Produtores que querem investir em abacaxizeiros, mas não possuem know how, têm agora uma forte aliada. A circular “Como produzir mudas de abacaxizeiro” foi divulgada pelo Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária, da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR). Segundo a publicação, a qualidade das mudas plantadas representa um dos principais aspectos para o bom desenvolvimento dos abacaxizais. A maioria dos patógenos e pragas da cultura é transmitida pelas mudas, sendo a qualidade destas de fundamental importância para a prevenção ou redução de perda, bem como evitar sua transmissão a longas distâncias e para novas áreas. A circular é gratuita e está disponível para download em   Circular "Como produzir mudas de abacaxizeiro"

O estudo foi realizado na região Litoral Norte do Rio Grande do Sul pelos pesquisadores Raquel Paz da Silva, Nelson Sebastião Model, Rodrigo Favreto, Alceu Santin, Andréia Mara Rotta de Oliveira, Lia Rosane Rodrigues e Juliano Garcia Bertoldo. Segundo Raquel, em 2019, a área plantada com abacaxizeiros no Estado foi de 298 hectares, sendo mais de 70% na região Litoral Norte (dados do IBGE, de 2020). “As condições climáticas e o histórico de sete décadas de cultivo estão entre as razões para o Litoral Norte ser reconhecido como região produtora do ‘Abacaxi de Terra de Areia’”, explica.

Conforme a circular, o abacaxizeiro (Ananas comosus L. Merril) é uma Bromeliácea tropical, originária do Brasil. Cada planta produz um único fruto que pode ser consumido tanto in natura quanto industrializado, em diferentes formas: pedaços em calda, pedaços cristalizados, sucos, geleias, licores, vinho, vinagre e aguardente. “Como subproduto do processo industrial ainda é possível obter álcool; ácidos cítrico, málico e ascórbico; rações para animais; e a enzima bromelina de alto valor medicinal, muito usada como digestivo e anti-inflamatório. Na culinária, o suco de abacaxi é usado para amaciamento de carnes. Além disso, o abacaxi é grande fonte de cálcio e vitaminas A, B e C”, destaca Raquel.

A pesquisadora alerta que a aquisição de mudas deve ser feita apenas de viveiros ou laboratórios registrados oficialmente no Registro Nacional de Sementes e Mudas (Renasem), onde seguem regras fitossanitárias. “Quando a produção de mudas for feita na propriedade, esta deve seguir, entre outras, as indicações desta circular, para garantir boa qualidade das mudas e, consequentemente, uma lavoura produtiva”.

Fonte: SEAPDR

Publicado por Caroline Ronsoni

Estagiária de Jornalismo

Enviando