Agricultura

Primeiro foco de ferrugem asiática é registrado no Rio Grande do Sul

De acordo com o Consórcio Antiferrugem no último sábado (16) foi identificado a ocorrência da ferrugem asiática no municípo de Ibirubá, o pesquisador Lucas Navarini, da Planta Conhecimento/ha, fez o registro do primeiro foco da doença no Rio Grande do Sul.

Devido a estiagem a ferrugem não avançou tanto nas lavouras brasileiras esse ano como em safras passadas. Porém, o Consórcio Antiferrugem já identificou em seis cidades gaúchas a presença de esporos da doença, sendo elas: Carazinho, Cruz Alta, Erechim, Muitos Capões, Não-Me-Toque e Nova Palma.

A ferrugem asiática (Phakopsora pachyrhizi) da soja é a principal doença na cultura, pois pode causar um dano de até 80% na lavouras. As principais estratégias de manejo da doença estão: o vazio sanitário, a utilização de cultivares precoces e a semeadura no início da época recomendada, o uso de cultivares com genes de resistência e o uso de fungicidas.

Larissa Schäfer
Publicado por Larissa Schäfer

Formada em Jornalismo pela Universidade de Passo Fundo (UPF).

Enviando