UE e China fecham acordo de investimentos

Foram concluídas as negociações do acordo de investimentos entre a União Europeia (UE) e a China, nesta quarta-feira (30). O Acordo Abrangente de Investimentos, que estava em negociação há mais de sete anos, facilita o acesso de empresas europeias no mercado chinês e vice-versa.

A China se comprometeu com um nível "sem precedentes" de acesso a seu mercado para investidores da EU. O pacto estabelece obrigações claras para as empresas estatais do país asiático, proibindo transferências forçadas de tecnologia e aumentando a transparência dos subsídios. O acordo pretende reequilibrar as relações bilaterais e melhorar "significativamente" as condições de concorrência. “O Acordo também inclui compromissos importantes sobre meio ambiente e clima, incluindo a implementação efetiva do Acordo de Paris, e sobre normas trabalhistas", diz trecho do comunicado divulgado pelo bloco comum.

Em sua conta oficial no Twitter a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, escreveu que "O mundo pós-covid de amanhã precisa de uma relação forte entre a UE e a China para avançar melhor", e, ainda, acrescentou que "A UE possui o maior mercado único do mundo. Estamos abertos para negócios, mas estamos apegados à reciprocidade, igualdade de condições e valores".

O anúncio do acordo ocorreu após o término de uma videoconferência entre os líderes da UE e o presidente da China, Xi Jinping. Para entrar em vigor, o pacto ainda precisa ser ratificado pelos Estados-membros do bloco.

*Com informações da Exame.

Larissa Schäfer
Publicado por Larissa Schäfer

Formada em Jornalismo pela Universidade de Passo Fundo (UPF).

Enviando