Soja é a primeira a receber o mapeamento geográfico da parceria Conab e Inpe

Novas ferramentas, utilizando a geotecnologia, contribuem para aperfeiçoar as estimativas de safra do milho e da soja, commodities que são cada vez mais destaques nos mercados de exportação nacional. De olho  nessa dinâmica, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab),  em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), concluiu um plano para  realizar o mapeamento desses grãos nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rondônia e Pará.

A partir deste mês, até março de 2021, os técnicos da Companhia estarão em campo nas principais regiões produtoras desses estados para coletar informações dos cultivos, como registro e localização geográfica, identificação das culturas, fases do desenvolvimento, entre outros, a fim de validar o mapeamento prévio realizado por imagens de satélite.

O objetivo é fazer, inicialmente, o mapeamento da soja nessas regiões, mas a ideia é avançar para outras localidades produtoras do Brasil. A previsão da Conab é  que, a partir de maio, já  sejam produzidos os primeiros resultados da estimativa de área e o mapeamento,  informações que contribuem para o aprimoramento das estimativas  da produção da leguminosa nesses estados.

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando