Agronegócio

Encontro virtual abre capacitação Embrapa-OCB 2020

08/10/2020
Encontro virtual abre capacitação Embrapa-OCB 2020

Turma da OCB nas avaliações de campo - Foto: Vladirene Vieira

Encontro virtual abre capacitação Embrapa-OCB 2020

A 6ª edição das capacitações na cadeia produtiva de cereais de inverno através da parceria entre a Embrapa e a Organização das Cooperativas do Brasil (OCB) vai ganhar um formato híbrido, com interações virtuais e presenciais entre setembro de 2020 a agosto de 2021. A abertura oficial foi realizada no dia 1º de outubro, introduzindo a turma com mais de 40 profissionais dos departamentos técnicos de 20 cooperativas.

A parceria entre a Embrapa com a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) para qualificação dos técnicos das cooperativas brasileiras iniciou em 2015, com base na Embrapa Trigo para atender a demanda por conhecimentos em cereais de inverno e culturas associadas. “O cooperativismo tem uma relação intrínseca com o trigo. Na Região Sul muitas cooperativas se formaram em função deste cereal. Estamos assistindo o crescimento do trigo no centro-oeste, mas seguimos trabalhando com a pesquisa para a viabilidade do trigo aqui no sul, e isso passa obrigatoriamente pela competência técnica das nossas cooperativas, que buscam essa constante atualização nos conhecimentos disponibilizados pela Embrapa”, define Paulo Pires, presidente da Fecoagro/RS.

Osvaldo Vieira, chefe-geral da Embrapa Trigo,  lembra que 80% do trigo brasileiro é originado no sistema cooperativo: “Junto com as cooperativas, a Embrapa tem construído uma plataforma mais sólida para o trigo brasileiro. Essas capacitações, que unem instituições de pesquisa com o cooperativismo, têm permitido crescer muito nas discussões técnicas numa intercooperação que retorna ao produtor gerando mais renda e menos riscos no sistema de produção”. 

Para Jorge Lemainski, chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Trigo, a metodologia adotada nas capacitações permite levar a tecnologia de forma mais eficiente ao produtor: “Todo o nosso trabalho é voltado para gerar resultados no campo. Esse é o objetivo maior desta parceria Embrapa-OCB”. O esforço é reconhecido por Caio Vianna, presidente da CCGL: “Quando as entidades se unem em torno de um objetivo é que surgem os grandes resultados. Esse movimento coletivo que estamos promovendo é o caminho perfeito para importantes saltos em ganhos sociais e econômicos no agro brasileiro”. 

O trabalho desenvolvido pela Embrapa Trigo serviu de modelo para a aproximação do sistema cooperativista com outras unidades da Embrapa, como Soja, Gado de Leite e Pecuária Sudeste que já estão desenvolvendo capacitações, além de tratativas com outras unidades da empresa que deverão integrar o processo já no próximo ano.

Para Adriana Martin, diretora de Inovação e Tecnologia da Embrapa,  através desta parceria a Embrapa cumpre seu papel: “Através destas capacitações, a Embrapa cumpre sua missão que é gerar conhecimentos e, o mais importante, transferir estes conhecimentos em forma de tecnologias capazes de gerar riqueza na sociedade”. Ela lembra, ainda, que as interações entre a pesquisa e o setor produtivo também são fonte de demandas e parcerias para novos projetos, num processo de constante retroalimentação.

“Estas capacitações nos cultivos de inverno se transformaram numa referência nacional, um modelo que mostrou resultados. Estou muito satisfeito com essa interação entre a pesquisa e o cooperativismo”, declarou Márcio Freitas, presidente da OCB. Ele destacou a importância da Embrapa na geração de conhecimentos para suprir a carência de tecnologias no cooperativismo. “Hoje o setor cooperativista conta com a maior rede de extensão rural do Brasil, com mais de 7 mil profissionais de ciências agrárias distribuídos pelo País. Com a Embrapa alavancando esse nivelamento técnico, nós vamos melhorar ainda mais a nossa competitividade, gerando renda para o agricultor”. 

Nesta edição da capacitação na cadeia produtiva de cereais de inverno participaram mais de 40 profissionais das seguintes cooperativas: Cotripal, Cotrisal, Cotrisoja, Dália, Languiru, Cotribá, Cotricampo, Cotriel, Cotrijal, Cotrimaio, Coopatrigo, CooperA1, Coperacel, Copercampos, Copérdia, Auriverde, Camnpal, Coagrisol, Coasa e CoopaDF.

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando