Ciclone extratropical provoca ventania no Sul nesta quinta-feira

Uma frente fria avança pelo litoral da Região Sul nesta quinta-feira, 03 de setembro, e este sistema está associado com um ciclone extratropical, portanto, além da chuva, há previsão de ventos muito intensos no Sul do Brasil no decorrer do dia. O mar fica agitado e com risco de ressaca nesta quinta.

Os dois sistemas se deslocam pelo mar ao longo do dia, e se afastam da costa da Região Sul, portanto, a tendência é que a chuva e a ventania enfraqueçam também no decorrer desta quinta-feira, mas a situação continua de bastante atenção! Hoje o dia começou com chuva e raios em várias áreas do Rio Grande do Sul, inclusive em Porto Alegre, mas na maioria das áreas, a chuva tende a enfraquecer nesta quinta-feira. As áreas que mais terão chuva são as cidades que ficam mais ao norte gaúcho, e as Serras Gaúcha e Catarinense. Nestas localidades o alerta ainda é para temporais e com fortes rajadas de vento.

Os ventos, na maior parte da Região, serão sentidos ao longo do dia, mas principalmente de manhã e no período da tarde. As rajadas podem variar de 45 a 65km/h. No litoral sul gaúcho e nas serras, as rajadas são muito intensas e podem chegar aos 90km/h.

Mar agitado com risco de ressaca

Com o deslocamento do ciclone pelo oceano, o mar fica agitado nesta quinta-feira no litoral da Região Sul. A Marinha do Brasil alerta para ressaca entre Chuí(RS) e Laguna(SC), com ondas de 2,5 a 3,0 metros.

Quase um ciclone bomba

Na última quarta-feira, 02 de setembro, choveu e ventou bastante no litoral do Uruguai, por causa do processo de formação deste ciclone. No aeroporto de Maldonado, a pressão do ar à 00h de 02 de setembro, era 1029hPa. A pressão atmosférica baixou 25hPa em apenas 24h. Essa queda acentuada da pessão em um curto período de tempo, fez com que este ciclone extratropical fosse praticamente um "ciclone bomba"

O “ciclone bomba” é definido quando um centro de baixa pressão atmosférica decai 24 hPa em 24 horas, ou seja, 1 hPa por hora. Em Meteorologia, a queda acentuada da pressão atmosférica está associada com formação de tempestade. Quer saber mais sobre ciclones?  Então ouça o podcast “Furacões e ciclones: previsíveis e perigosos”, gravado com o professor Luiz Gozzo, especialista em ciclones subtropicais no Oceano Atlântico. 

Fonte: ClimaTempo

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando