Construção de açudes auxilia famílias de agricultores na luta contra a estiagem

A construção de açudes pelo Programa de Apoio e Ampliação da Infraestrutura Rural, coordenado pela Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) e executada pela Emater/RS-Ascar, seguem acontecendo na região Norte do Estado, visando a redução do impacto da estiagem através do apoio à construção de estruturas de reservação de água para usos múltiplos, para a expansão da prática da irrigação entre os agricultores e pecuaristas no Estado.

As obras do programa são viabilizadas com recursos do Fundo de Recursos Hídricos, gerenciado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), e tiveram início em 2017. A Emater/RS-Ascar é responsável pela elaboração dos projetos técnicos e a execução da obra fica a cargo do Departamento de Infraestrutura e Usos Múltiplos da Água (Dinfra), da Seapdr.

Os açudes são construídos em propriedades da agricultura familiar, com capacidade média de três mil metros cúbicos, para irrigação de plantações, criação de peixes, dessedentação animal e outros usos, favorecendo a diversificação da produção na propriedade familiar. A distribuição dos projetos no Estado foi baseada em informações técnicas, como precipitação pluviométrica, índice de desenvolvimento regional e histórico de projetos elaborados por Coredes. A escolha dos agricultores beneficiados foi feita a partir de reuniões dos Conselhos Municipais de Agricultura.

Nesta segunda-feira (17/08), o diretor técnico da Emater/RS, Alencar Rugeri, em agenda pela região Norte do Estado, visitou algumas propriedades para acompanhar o andamento da execução dos projetos de açudes. O município de Novo Barreiro foi um dos municípios visitados. O gerente regional da Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen, Luciano Schwerz, e a equipe de extensionistas rurais do município acompanharam a visita técnica, que contemplou o levantamento das informações de campo na propriedade dos agricultores Claudir Nilson e Cinara Garrafa, moradores da Linha Posse dos Camargos, interior de Novo Barreiro. A família tem sua principal fonte de renda baseada na bovinocultura de leite e produz em uma área de apenas seis hectares. As pastagens, formadas com grama Jiggs e forrageiras anuais, alimentam o rebanho de 19 animais, destes, 13 em fase de lactação.

O agricultor Claudir relatou que seu sonho era instalar um sistema de irrigação na área, para garantir alimento barato e oferta o ano todo. No último verão, o produtor viu suas pastagens perderem potencial e a produção de leite cair, em decorrência da forte estiagem que atingiu a região e o Estado. Em Novo Barreiro, dez projetos foram aprovados pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Agropecuário e já tiveram seus projetos técnicos desenvolvidos pela Emater/RS-Ascar e agora, aguardam análise do Departamento Municipal do Meio Ambiente. Segundo os extensionsitas rurais que estão acompanhando essa atividade, a expectativa é de que, ainda nesta semana, os projetos estejam liberados e prontos para serem enviados à Seapdr.

Fonte: Assessoria de Imprensa Emater/RS-Ascar - Regional de Frederico Westphalen

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando