Rabobank: queda no GDT e os estoques chineses de lácteos

Os preços do leilão GDT caíram 5,1% no geral da noite para o dia, provocando especulações de que a demanda da China pode estar diminuindo à medida que o país aumenta seus estoques.

O leite em pó integral teve a queda mais profunda, de 7,5%, em comparação ao último leilão há duas semanas. Foi a maior queda para o produto desde março de 2017. O leite em pó desnatado caiu 4,6%, os preços do queijo caíram 5,3% e a manteiga caiu 2,8%. Do lado positivo, a gordura anidra do leite subiu 3% e a lactose, 5,7%.

Embora os leilões tenham sido tão baixos quanto em dezembro, o Rabobank disse que levantou uma questão sobre a estabilidade da demanda da China pelos produtos lácteos neozelandeses.

A demanda na China parecia bastante forte após o fim do bloqueio do país por conta do coronavírus, mas tanto a demanda por serviços de alimentação quanto a de supermercado/varejo diminuíram em junho.

Isso sugeriu que o que parecia uma demanda liderada pelo consumidor se devia a "uma mudança no planejamento de negócios", com empresas passando a acumular mais estoques do que o normal para garantir a segurança alimentar.

Outros fatores a serem observados foram o enfraquecimento do crescimento econômico dos EUA e da Europa. Os preços do queijo nos EUA caíram em queda livre e do leite desnatado nos EUA e na China também caíram.

"O último GDT não marca necessariamente o fim do suporte de preços para produtos lácteos da Nova Zelândia, mas está alinhado com a visão mais ampla do Rabobank de que o caminho a seguir será esburacado".

As informações são do Stuff.co.nz, traduzidas pela Equipe MilkPoint

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando