Guerra comercial: EUA adiam novas tarifas impostas sobre a China

Autoridades chinesas e norte-americanas voltaram a conversar nesta terça-feira (13). As informações foram divulgadas em comunicado pelo Ministério do Comércio da China.

O comunicado foi reportado ao mesmo tempo em que o governo Trump anunciou que irá adiar até meados de dezembro a tarifa de 10% sobre alguns produtos chineses, incluindo telefones celulares e brinquedos.

A declaração chinesa não mencionou esse adiamento planejado.

O vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, conversou com o representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer e o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, nesta terça-feira, informou o comunicado. "Ambos os lados concordam em falar novamente ao telefone dentro de duas semanas", disse.

O ministro do Comércio da China, Zhong Shan, e o governador do Banco Central, Yi Gang, também estavam na chamada, disse o comunicado.

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou no início deste mês que Washington planejava impor tarifas de 10% sobre os US$ 300 bilhões restantes das importações chinesas, encerrando uma trégua comercial que duraria um mês. As novas tarifas entrariam em vigor a partir do dia 1º de setembro.

Tradução: Fernanda Custódio

Fonte: Reuters Internacional

Publicado por Fernanda Custódio

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Trabalha há mais de 6 anos com produção de conteúdos jornalísticos para o agronegócio.

Enviando