Baixa demanda e qualidade menor derrubam cotação do couro verde

Segundo a Secretaria de Comércio Exterior, em maio o Brasil exportou 37,9 mil toneladas de couro, alta de 2,1% em relação a abril último e 26,0% na comparação anual.

Apesar do aumento de 26,0% no volume embarcado (na comparação anual), o faturamento no período cresceu apenas 2,9%, em dólares. 

Mesmo com o aumento do volume de peles destinadas para o mercado externo, o preço do couro verde segue em queda. 

Segundo levantamento da Scot Consultoria, no Brasil Central, o couro verde de primeira linha caiu 16,7% apenas nos últimos sete dias e está cotado em R$0,50/kg. 

No Rio Grande do Sul, o couro verde comum segue cotado em R$1,00/kg. Porém, no estado, há negócios ocorrendo até R$0,30/kg abaixo da referência. 

Apesar da oferta de couro verde não estar abundante, de maneira geral, a qualidade da pele animal está ruim e limita qualquer tentativa de retomada de preço.

Fonte: Scot Consultoria

Redação Destaque Rural
Publicado por Redação Destaque Rural

Portal Destaque Rural

Enviando